Publicidade

Árvore licurana (Hyeronima alchorneoides)

folhas-vermelho-alaranjadas-da-licurana-no-solo


Licurana


Família - Phyllanthaceae Martinov.

Nome científico - Hyeronima alchorneoides Allemão

Origem - nativa

A licurana é uma árvore nativa do Brasil e que ocorre também na América Central e mais alguns países da América do Sul, como na Guiana, Colômbia, Peru e Bolívia.

Além do nome popular licurana, ela também pode ser conhecida por outros que variam conforme as regiões, por exemplo: lucurana, cajueiro-bravo, pau-quina, carne-de-vaca, sangue-de-boi, mangonçalo, abacateiro-roxo, entre outros pelo Brasil e, em espanhol, como pantano, palo sangre, pilón, rosita, etc.

Características:


tronco-de-casca-fissurada-da-licurana-no-interior-da-mata

A licurana é uma espécie semidecídua e dióica, possui indivíduos machos e fêmeas. Ela ocorre em florestas primárias e com maior frequência em florestas secundárias, predominantemente em locais de maior umidade no solo, podendo também ocorrer em matas ciliares e de galeria, suporta bem solos mal drenados.

A espécie Hyeronima alchorneoides pode atingir mais de 30 metros de altura no interior da floresta. Possui o tronco reto e cilíndrico, com casca fissurada e de cor acinzentada. Árvores mais longevas podem apresentar sapopemas basais, que são raízes tabulares na base do tronco.

As folhas são pecioladas e possuem estípulas, são simples, grandes, alternas espiraladas, de consistência cartácea ou subcoriácea, sem pelos na página superior e com nervuras destacadas na página inferior. Possuem a cor verde, mas quando envelhecem ganham uma bela tonalidade vermelha-alaranjada que acabam por chamar atenção quando estão no solo.

A inflorescência é em panícula axilar e possui as flores pequenas, verde-amareladas e unissexuais. Os frutos são globosos ou elipsoides de 4 a 7 milímetros de diâmetro, de cor verde e com a maturação vão ganhando tonalidade avermelhada até ficarem roxos ou pretos, possuem polpa carnosa e adocicada e são frequentemente consumidos pelos pássaros silvestres. As sementes são arredondadas e de cor preta, podendo ter até 6 unidades por fruto.

Utilidades da licurana:


copa-da-especie-hyeronima-alchorneoides-na-floresta

A árvore é recomendada para recuperação de áreas degradadas, recomposição de matas ciliares, projetos agroflorestais e arborização de praças e avenidas onde não houver fiação elétrica. A madeira por ser densa e durável é utilizada na construção civil, carpintaria e marcenaria. A licurana, através das suas cascas e folhas, também é usada por populares como planta medicinal contra dores, cólicas e tosse, tendo sido comprovado por estudos (Kuroshima, 2002) que o extrato das folhas possuem compostos que inibem a sensação de dor.

referências:

CARVALHO, P. E. R. Licurana Hyeronima alchorneoides, Comunicado Técnico, 229. Embrapa Florestas, Colombo, 2009.
KUROSHIMA, K. N. Estudos químicos e farmacológicos das plantas Virola oleifera e Hyeronima alchorneoides, Florianópolis, 2002.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem