Publicidade

Xanana ou flor-do-guarujá (Turnera subulata): características e propriedades medicinais

flores-de-cor-amarelo-claro-da-turnera-subulata


A flor-do-guarujá


Nome científico - Turnera subulata Sm.

Família - Turneraceae Kunth ex DC.

Nomes populares - flor-do-guarujá, xanana (ou chanana)

Origem - nativa

A chanana ou flor-do-guarujá é uma planta que serve para ornamentar os jardins e também para consumo devido ao doce sabor das flores, além do uso medicinal.

A flor-do-guarujá, de nome científico Turnera subulata, é uma planta que ocorre em alguns países da América Tropical, sendo amplamente distribuída pelo Brasil como planta nativa. Ela tem grande dispersão em áreas litorâneas, tanto que é a flor símbolo da cidade de Natal, mas também é comumente vista em beiras de ruas de várias regiões do país dando um ar alegre por conta das suas simpáticas flores.

Características da chanana:


aspecto-geral-da-flor-do-guaruja-planta-em-formato-globoso-e-coberta-de-flores

A planta é uma erva perene e rústica, vegeta preferencialmente a sol pleno e se adapta a variados tipos de solos. Possui porte de subarbusto, de 30 a 80 centímetros de altura, geralmente com aspecto globoso assemelhando-se a um buquê.

Os ramos são eretos e pubescentes, quando velhos apresentam estrias longitudinais. As folhas são pubescentes, simples, alternas, pecioladas, de formato oval-elípticas, de margem serrada e possuem dois nectários extraflorais opostos na sua base.

As flores se abrem pela manhã e se fecham por volta do meio-dia, sobrevindo novas flores no dia seguinte. São solitárias, de pedúnculo unido ao pecíolo da folha, o cálice é campanulado de cor verde-amarelado, com bráctea afinada (subulada), a corola é formada por cinco pétalas de cores branco-amareladas e roxo-escuras na sua base.

O florescimento se dá durante o ano todo e as flores da xanana são atrativas para diversas abelhas, principalmente as nativas, além de borboletas. As sementes são obovóides e numerosas, com 2,0 a 3,0 milímetros de diâmetro.

Para que serve a flor xanana:


A Turnera subulata é utilizada como planta ornamental devido as suas belas flores, podendo ser plantada para formar maciços ou em vasos e canteiros. Além disso, a flor-do-guarujá também serve para consumo; de sabor leve e doce as suas pétalas podem ser comidas in natura, em saladas e usadas para fazer geleia. Outros usos populares são o chá das folhas e flores por conta das suas propriedades medicinais.

Benefícios à saúde da flor-do-guarujá:


foto-das-flores-da-xanana

Popularmente a planta é usada para o preparo de chás afim de auxiliar no tratamento de alguns problemas de saúde, mas por existirem outras espécies do mesmo gênero que também são chamadas de chanana, aqui será citado apenas os estudos científicos que confirmam algumas das propriedades medicinais da Turnera subulata (a planta das fotos)..

Sendo assim, o extrato das folhas da flor-do-guarujá apresenta potencial antioxidante e anti-inflamatório. Em estudos realizado por Silva (2012), um gel de T. subulata atuou como cicatrizante em feridas de cobaias.

Já Saravanan e outros (2018) confirmaram que o extrato apresentou atividades antibacteriana contra E. coli, bactéria causadora de infecções intestinais e urinária, e contra a bactéria Staphylococus aureus, causadora de infecções e feridas. Também apresentou ação antifúngica contra  Candida albicanas, fungo causador da candidíase, e contra o fungo Aspergillus niger, causador da doença pulmonar Aspergilose.

Ainda foi comprovado a presença de ácidos graxos ômega 3 e ômega 6 nos extratos da xanana. E na Índia, o extrato das flores foi estudado por Sri e outros (2021), que identificaram sete compostos com atividades antitumoral contra células de câncer de fígado humano. Segundo os autores, esses compostos isolados são uma viável alternativa ao tratamento de câncer, necessitando de mais estudos sobre a eficácia.

Como plantar a chanana e a principal praga da planta:


Mudas de chanana podem ser feitas a partir de estaquias de parte basal dos ramos, ou por suas sementes. Tanto por estaquias quanto por sementes, o ideal é fazer as mudas em um recipiente (sacos de mudas ou vasinhos) para melhor cuidado e desenvolvimento da nova planta. Após a planta desenvolvida, caso plante em vasos, poderá ser usado terra rica em matéria orgânica e enriquecida com húmus de minhoca, ou outro adubo orgânico.

A flor-do-guarujá tem como principal praga o percevejo-de-renda (Gargaphia lunulata), trata-se de um inseto com asas que permanece por baixo da folha, sugando a seiva e destruindo parte do tecido, acarretando na diminuição da taxa de fotossíntese da planta. Devido a esse ataque, a planta fica com manchas esbranquiçadas na página superior das folhas e evoluindo ao amarelecimento, e na página inferior surgem pontinhos pretos que são os dejetos do inseto e que acabam por ajudar em sua camuflagem.

Inseto percevejo-de-renda e folhas atacadas

Para controle dessa praga, pode ser pulverizado algum inseticida orgânico de baixo para cima, por exemplo o extrato de pimenta-de-macaco, ou realizar uma poda eliminando todos os ramos caso a planta esteja muito atacada, seguido de aplicação de algum inseticida para combater os insetos nos ramos que foram tirados afim de diminuir a chance de reinfestação.

Assista ao vídeo sobre a flor-do-guarujá:


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem