Publicidade

Sida planicaulis: uma espécie tóxica de guanxuma

Ramo de guanxuma da espécie Sida planicaulis


Família - Malvaceae Juss.

Gênero - Sida L.

Nome científico - Sida planicaulis Cav.

Sinônimo heterotípico - Sida carpinifolia L. f.

Origem - nativa do Brasil

Guanxuma


Algumas plantas da família Malvaceae e do gênero Sida são conhecidas popularmente como guanxuma, vassoura, vassoura-do-campo, malva-branca, mata-pasto, relógio-de-vaqueiro, planta-relógio, entre outros nomes. Entre elas temos as espécies: Sida planicaulis, Sida rhombifolia, Sida acuta, Sida glaziovii, Sida angustíssima, sendo algumas dessas até usadas como planta medicinal devido as propriedades terapêuticas que possuem, como é o caso da Sida rhombifolia.

No entanto, a espécie Sida planicaulis é reportada como uma planta tóxica causadora de enfermidades em rebanhos quando consumida no pasto por vários dias, fato comprovado por estudos com bovinos, equinos, caprinos e ovinos alimentados com a planta e que tiveram degeneração do sistema nervoso com sinais clínicos de diarreia, tremores e falta de coordenação motora, apresentando dificuldade de locomoção e de se alimentarem, além da morte de alguns que foram expostos a doses mais elevadas da planta e por período mais prolongado.

Uma serventia da guanxuma ou vassoura é a utilização de maços das plantas cortadas para confecção de vassouras para varrer o quintal nas zonas rurais, isso devido as suas fibras do caule e ramos serem muito resistentes.

Características da espécie Sida planicaulis


Flor amarela da guanxuma com pétalas lobadas
A pequenina flor da guanxuma com pétalas lobadas

A planta ocorre de Pernambuco ao Rio Grande do Sul, é um subarbusto de caule ereto que alcança em torno de 80 cm de altura, possui o caule e ramos achatados da parte mediana para a extremidade e são pubescentes, possuem minúsculos pelos finos.

As folhas são pecioladas e com estípulas lineares e desiguais no tamanho, ficam distribuidas de forma alternada, possuem formato lanceolado a ovado, com base arredondada e ápice agudo ou acuminado, a margem é serrada, sendo inteira na base; elas são de consistência membranácea, com a face superior de cor verde-escura, e a inferior verde-claro, ambas são lisas e sem pelos aparentes, possuem tricomas imperceptíveis.

A inflorescência é axilar, solitária ou em pseudo-umbelas; as flores possuem pedicelo curto, cálice campanulado com 5 lobos de ápice agudo ou acuminado; as pétalas são lobadas e amarelo-pálidas, com nervuras e base mais amareladas, na mesma tonalidade que as partes reprodutivas masculinas e femininas. A antese ocorre no início da tarde e as flores permanecem em torno de três horas abertas.

A infrutescência é do tipo esquizocarpo e que possui tonalidade preta quando maduro, agrupa de 7 a 10 frutículos com cerca de 3 mm de comprimento, esses são de tonalidade parda e possuem acúleos no ápice que espetam o dedo, no seu interior estão as minúsculas sementes de cor marrom.

A guanxuma se propaga com extrema facilidade pela dispersão natural das suas sementes, principalmente em locais de sol pleno e solo compactado de áreas degradadas, apresentando inúmeras mudas próximas à planta mãe e que cobrem o solo formando um grande adensamento. Ela possui raiz profunda e pivotante, podendo ser uma aliada no controle da erosão do solo.

parte superior do ramo achatado e acastanhado da Sida planicaulis
Parte superior do ramo achatado, uma característica da S. planicaulis que a diferencia de outras guanxumas


Ramos laterais da guanxuma com pequenos botões florais amarelos
Ramos laterais com botões florais


Uma planta inteira da espécie Sida planicaulis
Aspecto geral da planta


Grande quantidade de mudas adensadas da planta vassoura
Grande propagação de mudas de guanxuma pela dispersão natural das sementes

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem