Publicidade

Engenheira queniana transforma plástico em tijolos

 

Matee-com-seu-tijolo-feito-de-residuo-plastico


Na capital queniana, Nairóbi, uma fábrica está produzindo tijolos a partir de resíduos plásticos e que são mais resistentes que os de concreto.


Os plásticos possuem muitas utilidades devido as suas propriedades físico-químicas, o que variam conforme o tipo, mas dentre os mais utilizados podemos citar, leveza, durabilidade, transparência, facilidade em ser moldado para diversas finalidades.

Mas por outro lado, a poluição gerada principalmente pelo descarte incorreto de materiais plásticos é um grande problema nos ecossistemas, comprometendo o equilíbrio ecológico.

Afim de resolver parte do problema da poluição do plástico, devido a inércia do governo para tratar a situação, a engenheira Nzambi Matee projetou maquinário e abriu uma fábrica que produz tijolos feitos de resíduos plásticos.

São resíduos que já esgotaram a sua possibilidade de reciclagem para outros usos, por isso, grande parte ela recebe gratuitamente de outras indústrias.

Segundo Matee, o seu produto é quase cinco a sete vezes mais resistente que o de concreto. São feitos de diferentes tipos de plásticos, como o polietileno de alta densidade, polietileno de baixa densidade e polipropileno.

O tijolo é uma mistura de resíduo plástico e areia, que após aquecido e prensado ganha forma e resistência desejada.

A fábrica produz 1500 tijolos por dia e, desde a sua fundação, em 2017, já reciclou 20 toneladas de resíduos plásticos.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem