Árvore quaresmeira (Pleroma granulosum)

 
quaresmeira-roxa-com-flores

A quaresmeira de nome científico Pleroma granulosum (anterior - Tibouchina granulosa) pertence a família Melastomataceae. É uma árvore nativa do Brasil, originária da Mata Atlântica, com ocorrência na região sudeste, tendo o nome popular quaresmeira ou flor-de-quaresma devido a floração coincidir com a data da quaresma.

A quaresmeira é uma árvore muito utilizada na arborização urbana devido a bela inflorescência, porte baixo a médio, produzir sombra e por suas raízes que não danificam o calçamento. Sendo ideal também para quem deseja uma árvore para jardim, pois traz harmonia para o ambiente devido a tonalidade das flores e por atrair borboletas e pequenos passarinhos que se alimentam de néctar e insetos.

Características da quaresmeira:

arvores-quaresmeiras-floridas-na-paisagem
Quaresmeiras na paisagem, por (mauro halpern/Flickr)

Possui porte de 8 a 12 metros de altura, com copa arredondada, ramos novos quadrangulares e folhagem perene ou semidecídua. A folha é simples, de 15 a 20 centímetros de comprimento, oposta-cruzada, lanceolada, de ápice agudo, pubescentes, áspera ao tato, com 5 nervuras longitudinais nítidas, margem inteira e possui a cor verde-escura na face superior.

As flores são de cor roxa, ou rosa na cultivar Kathleen, são simples, com cinco pétalas e longos estames. Ficam dispostas em duradouras inflorescências que são do tipo panículas terminais e axilares, ocorrendo duas vezes ao ano, no outono e primavera.

O fruto é uma cápsula pequena, com sementes minúsculas que se assemelham a um pó, sendo liberadas por uma abertura e dispersadas pelo vento.

A quaresmeira é uma árvore pioneira, de sol pleno e rústica. Multiplica-se por estaquia dos ramos semilenhosos e por sementes, com baixa taxa de germinação devido possuir dormência.

Como plantar quaresmeira:


quaresmeira-de-flor-rosa
Quaresmeira rosa, cultivar Kathleen, foto (mauro halpern/Flickr)

Ao adquirir uma muda saudável, escolha um local que receba boa iluminação solar. Mudas plantadas em meio e na sombra de outras árvores, futuramente serão árvores maiores, podendo ter o porte indesejado devido a busca e competição por luz natural.
Faça o berço para a muda um pouco maior que o diâmetro do torrão e com profundidade de modo que o torrão fique nivelado ao solo, sem enterrar parte do caule.

Poderá usar adubo orgânico, como o produto final de compostagem, húmus de minhoca, ou esterco curtido (20 litros) misturado à terra. Caso não tenha certeza que o esterco foi bem curtido, melhor não usar para não correr o risco de queimar as raízes e até matar a muda.

Após plantar a quaresmeira, se necessário, coloque estacas ao redor como forma de proteção.

Em seguida , faça uma rega bem generosa se o solo estiver seco. Nas primeiras semanas, o ideal é regar dia sim dia não, sempre pela manhã ou ao final da tarde até que surjam brotações novas.

Com o desenvolvimento da muda, começam a surgir brotações na base do caule que devem ser removidos para que a muda ganhe mais força, acelerando o desenvolvimento.

A quaresmeira apresenta crescimento moderado a rápido, e floresce já no primeiro ou segundo ano após o plantio.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem