Publicidade

Fruta-do-sabiá ou marianeira (Iochroma arborescens)

 
Floração da fruta-do-sabiá cobrindo o galho

Família - Solanaceae A. Juss

Gênero - Iochroma Benth.

Nome científico - Iochroma arborescens (L.) J. M. H. Shaw

Origem - Nativa do Brasil

A fruta-do-sabiá é uma espécie que ocorre do México até a América do Sul, no Brasil ela ocorre como planta nativa apenas no bioma Mata Atlântica, pelas regiões nordeste, sudeste e sul do país.

Essa planta pode ser encontrada em bordas de florestas, no interior de florestas secundárias, em mata ciliares, em várzeas e em áreas antrópicas como os quintais do interior, beiras de ruas e pastagens.

A fruta-do-sabiá ainda pode ser conhecida popularmente como marianeira, mariana, entre outros nomes. Já o seu nome científico anteriormente era Acnistus arborescens, mas esse passou a ser um sinônimo e agora o nome correto é Iochroma arborescens.

Fruta-do-sabiá: características


Galho da fruta-do-sabiá com frutinhos maduros e verdes
Frutos medem 1 cm de diâmetro

A marianeira ou fruta-do-sabiá tem porte de arbusto ou arvoreta, aproximadamente entre 4 a 6 metros de altura; o caule é cilíndrico com casca suavemente estriada, de cor parda e com muitas lenticelas; a copa é rala e arejada devido aos galhos pouco ramificados; os ramos possuem pelos tomentosos em sua extremidade; as folhas ficam arranjadas de forma alterna espiralada, são simples, pecioladas, de formato elíptico, com base atenuada e ápice agudo, possuem margem inteira e ondulada, são de consistência membranácea e de cor verde, são tomentosas em ambas as faces, porém mais visível nas folhas novas, medem até 38 cm de comprimento por 16 cm de largura.

A fruta-do-sabiá possui floração muito vistosa, floresce no inverno e início da primavera com os ramos totalmente ou parcialmente despido da folhagem, o que lhe confere um efeito até ornamental, pois os galhos ficam recobertos de flores. Elas ficam dispostas em inflorescências fasciculadas, são campanuladas, esbranquiçadas a creme com mancha verde na parte interna das pétalas e possuem consistência cerosa. As suas flores são atrativas para vários insetos, como borboletas e abelhas nativas sem ferrão, como também para pássaros como a cambacica e o beija-flor.

Após a florada, surgem os frutos que são bagas globosas e alaranjadas quando maduras, eles possuem numerosas sementes de cor bege, de formato achatado e que medem 3 milímetros de comprimento. Esses frutos de polpa doce são comestíveis e muito apreciados por diversos pássaros que acabam dispersando as suas sementes.

Fruta-do-sabiá: como fazer mudas


Folhas da fruta-do-sabiá distribuídas pelo ramo de forma espiralada
Folhas alternas espiraladas

A planta pega facilmente por estaquia da ponta dos ramos, pode-se fazer estacas de 20 centímetros, retirar as folhas e enterrar até 1/3 da estaca em sacos de mudas com terra de jardim, mantendo sempre irrigado. A fruta-do-sabiá apresenta crescimento rápido, em um ano já se torna um arbusto podendo produzir frutos no ano seguinte.

Por todas as suas qualidades (ser atrativa para a fauna silvestre e ter porte pequeno) a fruta-do-sabiá ou marianeira é um excelente arbusto para quintal até mesmo de cidades, pois irá tornar o ambiente urbano mais ecológico e logo os pássaros irão dispersar as sementes pelas áreas verdes da cidade, como as beiras de rios. Essa espécie também é indicada para recuperação de áreas degradadas nas suas regiões de ocorrência natural (nordeste, sudeste e sul).

Assista ao vídeo da fruta-do-sabiá:


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem