10 motivos para usar bucha vegetal (Luffa cylindrica)

 

O uso da bucha vegetal, como esponja de lavar louças e de banho, vem ganhando cada vez mais adeptos por ser um produto natural, não poluente e barato.

Portanto, se você se preocupa com a poluição no meio ambiente, tem um bom motivo para aderir a bucha vegetal, e abandonar as esponjas sintéticas que são feitas de um tipo de plástico, o poliuretano.

Com o uso, a esponja sintética começa a soltar inúmeras e pequenas partículas que descem pela rede de esgoto até chegar nos mananciais, contribuindo para a poluição por microplásticos. E o que sobra da esponja já desgastada, vai para a lixeirinha, com destino ao aterro sanitário através da coleta urbana, gerando volume e poluição a ser controlada.

O que é a bucha ou esponja vegetal:



plantaçao_de_bucha

A bucha ou bucha-de-metro é uma trepadeira anual originária de algumas regiões tropicais da Ásia. O nome científico é Luffa cylindrica, pertencente à família Cucurbitaceae, a mesma do pepino, abóbora e chuchu. Aliás, as folhas da bucha e do chuchu são bem parecidas.

As folhas são grandes, com pelos curtos e finos que as deixam com textura áspera.

Os frutos, que são o que chamamos de bucha, são cilíndricos, oblongos, esponjosos, fibrosos, secos, de cor verde, passando a marrom quando maduros. Medem cerca de 40 cm a 1,6 metro de comprimento.

Aqui no Brasil, também temos uma espécie nativa, de nome científico Luffa operculata, conhecida popularmente como buchinha e buchinha-do-norte. O fruto (bucha) possui acúleos, formato ovóide, mede cerca de 8 cm, portanto, não tem o formato comprido e o tamanho da Luffa cylindrica.

Veja por que usar bucha vegetal

Veja abaixo os vários motivos para você fazer uso da bucha vegetal, tanto na limpeza doméstica quanto na higiene pessoal:

  1. Esfoliante natural - ao usar a bucha vegetal no banho, ela remove as células mortas, revitalizando a pele.

  2. Hidrata a pele - estimula glândulas que proporcionam a hidratação.

  3. Ajuda na circulação sanguínea - ao ser friccionada sobre a pele, funciona como um massageador natural.

  4. Acumula menos bactérias - em comparação com a sintética, a bucha vegetal acumula menos bactérias por ter as fibras espaçadas, facilitando a limpeza e arejamento. Mas após o uso, deve ser lavada e secada ao sol.

  5. Não risca louças - na limpeza doméstica, ela pode ser usada em diversos materiais sem que lhe causem danos, pois as fibras absorvem água se tornando macias.

  6. Biodegradável - a bucha é um vegetal que sofre decomposição por microorganismos presentes no ambiente, sem causar prejuízos ambientais. Ela pode ser enterrada no próprio jardim ou usada na compostagem, mas antes, deve ser lavada para retirar resíduos de detergente.

  7. Não gera resíduos poluentes - por ser um produto formado apenas por fibras naturais, é um produto ecologicamente correto. Algumas são comercializadas com borda e alça plástica, deve-se dar preferência as que não possuem essa customização, pois quanto mais natural, melhor para o meio ambiente.

  8. Preço baixo - a bucha vegetal possui um valor baixo quando comprada direto do produtor rural, sem o custo de customização e embalagens.

  9. Gera renda aos produtores rurais - quando comprada de um produtor rural ou no pequeno comércio do bairro, ajuda na economia local.

  10. Gera economia pessoal - com um pouco de espaço e suporte para trepadeira, você pode plantar bucha até mesmo em vaso, evitando gastos com buchas compradas. Ou quem sabe até gerar renda através da venda de buchas, caso tenho espaço suficiente.

 

Cuidados com a bucha


Apesar do uso da bucha vegetal trazer muitos benefícios, algumas observações são importantes:

  • Para uso de higiene pessoal, ela é um produto íntimo, não devendo ser compartilhada.
  • Utilizar a bucha no banho, é uma esfoliação, mas que não precisa ser feito todos os dias para não retirar a proteção natural da pele e ocasionar algum problema dermatológico, como irritação. Portanto, no banho, use a bucha, mas não abuse. A fricção sobre a pele pode ser bem mais suave quando usada constantemente.
  • Apesar de acumular menos bactérias, ainda assim, pode haver a proliferação desses microorganismos. O acúmulo de células mortas que ficam grudadas nas fibras, somado a umidade, ocasionam um ambiente perfeito para bactérias que serão espalhadas pelo corpo no próximo uso. Isso pode levar a infecções se a pessoa estiver com imunidade baixa, ou possua alguma porta de entrada, como ferida, pequenos cortes, espinhas, etc.
  • Para evitar a proliferação de bactérias, após o uso deve-se lavar a bucha, pode-se até higienizar em solução de água da torneira com algumas gotas de cloro, e posta a secar ao sol.


Como plantar Luffa cylindrica:


Agora que você já sabe de todos os benefícios e cuidados ao usar a bucha vegetal, que tal saber plantar?

O ideal é plantar na primavera, quando iniciam as chuvas. As sementes podem ser adquiridas em lojas agropecuárias, em sites, ou com um pouco de sorte, até mesmo encontradas no interior das buchas compradas. Para germinar é muito simples, basta colocar as sementes em um substrato ou mesmo terra de jardim, cobrir com uma camada de 3 cm e manter úmido. A germinação ocorre de 15 a 20 dias. 

Depois aguardar a mudinha ficar maior para ser transplantada no local definitivo. A bucha deve ser cultivada a sol pleno, em um solo rico de matéria orgânica, drenável e irrigado regularmente. Por ser originária de clima tropical, aprecia o calor, umidade e não tolera geadas.

Colheita da Luffa cylindrica:


A colheita inicia-se em torno de quatro a seis meses após o plantio, deve ser feito quando o fruto estiver de vez, ganhando tonalidade amarelada, afim de obter uma bucha com melhor aparência. Bucha totalmente madura também pode ser utilizada, mas apresenta cor escura, muitas vezes até manchas de fungos, precisando ser deixada de molho na água sanitária. 

Para descascar, basta socar a bucha com a mão ou algum objeto. Depois lavar, batendo mais um pouco para sair a mucilagem e sementes. Por fim, colocar para secar e estará pronta para o uso, podendo ser cortada em partes. Uma bucha-de-metro rende 4 a 5 pedaços.

Por ser uma planta anual, após a colheita dos frutos, deve-se guardar sementes para novo plantio, pois a planta chegará no fim do seu ciclo de vida.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem